Em nova reunião com a diretoria da Libertas, Coletivo De Olho na Libertas cobra transparência da Fundação - De Olho na Libertas

Últimas

Home Top Ad

Estamos sempre De Olho na Libertas

Post Top Ad

O preço de uma aposentadoria tranquila...

segunda-feira, 5 de julho de 2021

Em nova reunião com a diretoria da Libertas, Coletivo De Olho na Libertas cobra transparência da Fundação

Cumprindo o calendário acordado com a Diretoria da Libertas, no dia 23 de junho os representantes das entidades que compõem o Coletivo “De Olho na Libertas” se reuniram com todos os membros da Diretoria Executiva da Fundação LIBERTAS. Seguindo a mesma dinâmica das reuniões anteriores, a reunião também ocorreu de forma bastante objetiva, com elevado nível de debates e muitas informações foram fornecidas pela Diretoria da entidade. Foram tratados os seguintes temas:


EMPRÉSTIMOS AOS PARTICIPANTES


Os representantes do Coletivo apresentaram a demanda dos participantes que tem procurado as entidades solicitando a ampliação do prazo para a amortização do empréstimo. Lembramos que prazo já foi de 120 meses, sendo reduzido para 60 meses no ano passado. 


O gerente de investimento discorreu sobre as principais alterações feitas entre 2020 e 2021 a carteira de empréstimos, trazendo bastante dados e informações relevantes. O conselheiro suplente Cesário Palhares, eleito pelo Coletivo De Olho na Libertas, afirmou que o Coletivo reconhece o esforço para o aprimoramento da carteira de empréstimos, deixando claro que sabemos que o empréstimo é uma modalidade de investimento, tendo, portanto, que trazer retorno positivo aos planos, mas que também é um benefício para os participantes, sendo plenamente possível conciliar rentabilidade com benefícios. Reafirmou, que neste momento a grande questão demandada é a volta do prazo de 120 meses para a amortização dos empréstimos. 


Ao final dos debates, a Diretoria da Libertas se comprometeu a realizar novos estudos sobre o assunto. Deixaram claro também que existe hoje uma limitação em relação aos sistemas de informática utilizados pela Fundação, o que tem dificultado o atendimento a esta demanda. 


IMPLANTAÇÃO DA RESOLUÇÃO DA TRANSPARÊNCIA


Lembramos que, no final do ano de 2019, o Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC) aprovou a Resolução CNPC 32/19 que dispõe sobre o acesso dos participantes às informações relativas à gestão dos planos de benefícios e seus recursos. 


As entidades de previdência complementar tiveram prazo para implantação das novas medidas até o final do ano de 2020. No caso da Fundação Libertas, ainda está pendente a divulgação do INFORMATIVO DE RENDIMENTOS AOS PARTICIPANTES ASSISTIDOS DOS PLANOS CD’S com a simulação do provável de duração e EXAURIMENTO DOS BENEFÍCIOS, fundamental para que esses participantes possam planejar sua situação financeira. 


A diretoria da Libertas informou que a previsão para implantação é até o final do mês de junho. O Presidente do Conselho Fiscal, Antônio Carlos Damásio, eleito pelos participantes, acompanhará a implementação integral da Resolução CNPC 32/2019.


MUNDANÇAS NO ESTATUTO DA LIBERTAS 


Os representantes da Fundação Libertas disseram que mudanças no Estatuto da Libertas serão tratado no âmbito do Conselho Deliberativo a partir do segundo semestre de 2021. O conselheiro suplente Renilton Barreiros Filho, eleito pelo Coletivo De Olho na Libertas, registrou que o atual Estatuto foi fruto de amplo debate com a representação dos participantes e que a expectativa do grupo é que a mesma dinâmica seja utilizada desta vez.


ESTRATÉGIA PREVIDENCIÁRIA


A consultoria Mercer, contratada para desenvolver a estratégia previdenciária da Libertas, apresentou os principais pontos de análise, que não diferem muito daqueles já informados pelos boletins do Coletivo De Olho na Libertas. Trata-se de permitir a migração dos participantes dos planos de Benefícios Definidos (BD) para os planos de Contribuição Definida (CD) e de como fundir os atuais planos CD’s em um único plano. 


A presidente da ACOPREVI, Cristina Cabral, questionou se as alterações dos planos e ou migrações haviam sido solicitadas pelas patrocinadoras, sendo informada pelo presidente da Libertas que as patrocinadoras COPASA e PRODEMGE foram informadas da necessidade de equacionamento de déficits e, neste momento, solicitaram alternativas. Cristina Fonseca, representante da Após-Prodemge, registrou que processos de migração não reduzem ou eliminam déficits, apenas transferem riscos para os participantes.


O representante do DEAPES, Waltencyr Teófilo de Souza, se manifestou dizendo que os participantes assistidos da LIBERTAS não concordam com nenhuma retirada de direitos e que estão muito preocupados com as incertezas que vêm pela frente. Ele cobrou também o compromisso da Libertas em ter total transparência nas discussões e negociações com as representações dos participantes.


O presidente da Libertas, Lucas Ferraz, reafirmou o compromisso de transparência e de negociação. Ele afirmou que o processo será bem demorado e que toda e qualquer migração será voluntária. 


REUNIÕES PERIÓDICAS  


Uma nova reunião será agendada agosto, cumprindo o calendário de reunião a cada dois meses. Até lá, o Coletivo estará realizando Lives para esclarecer os participantes, bem como acompanhando a implantação da Resolução CNPC 32/2019 e as negociações envolvendo alterações do Estatuto.


A primeira LIVE será nesta quarta-feira, 7 de julho, às 19 horas. 


Acompanhe no link (definitivo) - https://www.youtube.com/watch?v=RHhr4366lqk


É muito importante que você se inscreva no YouTube do Coletivo De Olho na Libertas e receba um aviso quando a LIVE começar - http://www.youtube.com/channel/UC0FfS-WUc0btMedymOYkXDg?sub_confirmation=1


Dê um like no vídeo para aumentar o alcance do vídeo.


Siga nosso Instagram - https://www.instagram.com/deolhonalibertas/


Curta nosso Facebook - https://www.facebook.com/DeOlhoNaLibertas




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom ads

...é a eterna vigilância